IxDA Maputo, porquê?

I

Faz já mais de quatro anos desde que me envolvi com grupos de desenvolvedores de softwares em Moçambique. Durante esse período aprendi a programar. Comecei com o básico, HTML, linguagem usada para estruturar websites, depois aprendi a “embelezar” as páginas com CSS, linguagem usada para estilizar websites, e de seguida diverti-me a valer com JavaScript, uma linguagem responsável por tornar os websites interativos. Não demorou muito e quiz aprofundar os meus conhecimentos sobre programação. Por recomendação de um amigo, aprendi como se trabalhava em C, uma linguagem de programação que se usava maioritariamente para fazer softwares para computadores, como o Photoshop.

Para mim, aprender C haveria de ajudar a perceber melhor a lógica de programação. Comecei a fazer as aulas do CC50 – Ciências da Computação 50 da universidade de Harvard online. Consegui perceber a lógica, mas não passei daí. Programação não funcionou para mim, por isso passei a ser activista, ou melhor, evangelista de tecnologias. Passei a dedicar parte do meu tempo a incentivar as pessoas a abraçarem a área das tecnologias e do desenvolvimento de software, porque já sabia como funcionava.

Com um grupo de amigos, em 2013, criamos a MozDevz – Comunidade Moçambicana de Desenvolvedores de Softwares. Um ano depois passei a ser o presidente da mesma. Organizamos muitas maratonas de programação, encontros para troca de conhecimentos e partilha de ideias. Ajudamos jovens a aprender sobre programação nas suas mais diversas variáveis. Depois de 3 anos, criamos uma comunidade forte. Agora, Moçambique já tem programadores. Já podemos criar aplicativos, muitos aplicativos. Mas “muitos” não basta, agora queremos bons aplicativos. Por isso, em Dezembro de 2016, saí da MozDevz, e com ajuda de alguns amigos trouxemos a IxDA – Interaction Design Association, para Maputo.

A missão é mesma, desenvolver o ecossistema de tecnologias digitais local.

Agora só mudamos o foco. Mais do que Design, mais do que programação, focamo-nos no utilizador, na interação homem-máquina. Queremos promover o espírito de partilha e troca de conhecimentos entre profissionais que trabalham com Design de Interação nos seus mais variados níveis de experiência. Mas, acima disso, queremos inspirar mais jovens e profissionais a singrar para esta área.
O nosso objetivo é melhorar a condição humana, cada vez mais desafiada por experiências pobres, por meio do avanço do Design de Interação.

IxDA – Interaction Design Association, foi fundada em 2003 e incorporada como uma instituição sem fins lucrativos no final de 2005. IxDA, é um novo tipo de “anti-organização” em que não há custos para a adesão. Contamos com seus membros voluntários engajados a ajudar a servir as necessidades da comunidade internacional de Design de Interação. Com mais de 80.000 membros e mais de 176 grupos locais em vários países, a rede IxDA atualmente se concentram em resolver questões de Design de Interação, num formato muito inclusivo – não importa o nível de experiência do membro, todos podem participar.

O Capítulo da IxDA em Maputo foi criado em Maio de 2017, mantendo os mesmos ideias da IxDA Global – melhorar a condição humana, cada vez mais desafiada por experiências pobres, por meio do avanço do Design de Interação. As principais metas do capítulo são promover eventos que estimulem a produção de conhecimento e a divulgação dos benefícios de pertencer à IxDA e dos seus processos de trabalho, além da inserção do Design de Interação no mercado regional.

Esperamos fazer magia nos próximos meses. Junta-te a nós.

Por guidione

Sobre mim

O meu nome é Guidione Machava e guidi.one é o meu blog pessoal. O meu canto na web, onde partilho ideias, conceitos e sugestões de princípios usabilidade em projectos centrados no utilizador (user).

Partilho também notas das aulas online e presenciais que tenho frequentado que acredito que agregam valor a qualquer profissional na área de UX Design.

Queres saber mais sobre mim? Segue-me nas redes sociais.